Educar hoje!

Educar nos dias de hoje eu diria que além de difícil é um desafio enorme. Digo com  experiência profissional de mais de 9 anos e como mãe há mais de 10 anos. As crianças/adolescentes estão cheias de vontades, de desejos cada vez mais estranhos, mudanças repentinas de humor, de amores, de gostos, insistem em nos contrariar só para ter o prazer em serem maduros ou para mostrarem que têm opinião própria.
Fazem birra por qualquer coisa e insistem em rotular os pais ou professores como chatos, ultrapassados ou até fora de moda... Isso quando não há a rebeldia de fato como fugir de casa, ir para as baladas escondidos, serem reprovados, brigar na rua, arrumar confusões de todas as espécies, se envolver com drogas (ai meu Deus que medo), engravidar na adolescência e por aí vai numa lista interminável de coisas que tão absurdamente muitos cometem achando que estão tomando atitudes acertadas...
Qual seria o verdadeiro papel dos educadores? 
Punir? 
Dar castigos? 
Conversar? 
Brigar?
O que meu povo? O que?
A verdade é que se formos analisar de fato o negócio é muito mais complicado do que parece. Não existe uma receita pronta, um manual de instruções com as formas de se comportar em cada momento diferente. Cada um sabe o filho / aluno que tem, cada um sabe realmente o que passa todos os dias... E nossos adolescentes são seres humanos e como tal são distintos, o que serve para um não serve para o outro e vice versa. O conselho que dou inclusive para mim mesma é que antes de qualquer coisa é bom respirar e não tomar atitudes nos momentos de raiva...
Digo ainda outra verdade... Em alguns momentos os pais / professores são chatos mesmo, ultrapassados não. Mas chatos sim, tanto e de tal modo que em certos momentos até esquecem que foram adolescentes e esquecem ainda mais tudo o que aprontaram naqueles tempinhos abençoados... Mas o que acontece é que assim como os adolescentes de hoje, os adultos de hoje não tinham noção dos perigos que corriam, não sabiam que todos aqueles riscos que os pais tanto alertavam existiam de verdade... E hoje, ah! Para hoje  resta o papel de chatos e fora de moda da vez! Fazer o que???

O que merece total relevância aqui é que esses CHATOS que muitas vezes são considerados como estraga prazeres, insuportáveis são na verdade as pessoas que você poderá contar de VERDADE! Trago para vocês uma fábula muito interessante e que explica bem o tema.
Era uma vez um passarinho que passava por um inverno muito forte, nevava muito, seu corpo todo já não se mexia mais, estava todo congelado o frio fez com que o passarinho não saísse do lugar.
Uma vaca, que passava por ali resolveu fazer cocô bem em cima do passarinho... por mais nojento que isso pareça, o passarinho foi descongelando toda aquela neve que o impedia de voar. Assim ele conseguiria voar, se livrar de todo aquele frio.
Muito feliz, começou a cantar e mexer suas asas no meio da merda da vaca. Um gato faminto que passava por ali, ficou muito mais feliz em achar um passarinho naquele lugar, tirou o passarinho da merda, lavou ele inteiro e almoçou o pobre coitado. 
Moral da historia: 
Nem sempre quem te põe na merda é seu inimigo...  (pais/professores)
Nem sempre quem te tira da merda é seu amigo... (certas amizades, influências)
E se um dia, mesmo que esteja na merda mas esteja muito feliz, não cante muito alto, pois seu inimigo pode estar por perto. (Alguns só esperam perceber que você não está bem para influenciar a fazer algo errado). 
 Uma coisa é certa, apesar de todos os conflitos entre as partes, existe aí uma relação indescritÍvel e inComparável de muito AMOR!

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui o seu pitaco!!!

 
Minha negra cor - Aline Dias © Todos os direitos reservados :: voltar ao topo