COração incoerente ou cérebro sem interpretação!

E este seria um outro post, mas vez ou outra para não dizer sempre, esse meu coração manda nos dedos que digitam o texto! E então vamos lá falar de que mesmo??? Hahaha, confesso que não sou uma escritora lá inspirada aos 100% de inspiração, o coração cheio de coisas, mas faltam-me as palavras, falta-me o dom de traduzir o que ele sente direito!!! Às vezes penso que vou falar algo e de repente cá estou a escrever sobre tantas coisas que nada têm em comum com o que seria escrito inicialmente, creio que esse meu velho órgão sofre de falta de coerência ou é meu cérebro que tem pouco poder de interpretação! Sei lá, uma ou outra hipótese com certeza é de fato!!!
Às vezes os sentimentos estão confusos lá dentro, ou estão mais claros do que se imagina e eu que não quero enxergar! Em certos momentos sei exatamente qual é o desejo do meu coração, mas são tantas dúvidas, são tantos medos... Na verdade falta-me coragem de seguir e viver essas escolhas enfrentando os prováveis desafios... Nesse momento nem sei bem se era isso que queria escrever, minha cabeça anda meio que confusa, faltando-me um tanto de interpretação ou até de raciocínio, sei lá!!! Vou baixar Sócrates e afirmar que: Só sei que nada sei!!! kkkkkkk Nada a ver Sócrates aqui sua maluca, mas já que veio senhor Sócrates, fica né!  O interessante é que mesmo afirmando não saber, a gente sempre acaba descobrindo que caminho seguir, que rumo tomar, qual dos caminhos devemos seguir e o mais interessante ainda é que a gente acaba descobrindo que nesse caminho nunca estivemos sós, que temos pessoas do nosso lado  e mais ainda, temos alguém superior que está a nos proteger!!! Sei que essas minhas tantas palavras podem soar um tom de confusão, podem parecer um amontoado de expressões sem sentido algum, mas digamos que elas fazem todo o sentido possível, provável e improvável também!!!
... Não há ferrolhos, nem portas que se fechem diante da tua voz. Não há doenças, nem culpa que fiquem de pé diante de nós. E a tempestade se acalma na voz daquele que tudo criou, pois sua palavra é pura, escudo para os que nele creem... VOZ DA VERDADE.


...

1 comentários:

  1. Que lindo esse final Li!
    Sabe, eu também sinto que tem muito mais coisas aqui dentro do que eu consigo traduzir em palavras, vejo tantas pessoas que conseguem sem o minimo esforço mostrar o que está lá dentro...
    Mas é isso, o que escrevemos acaba fazendo sentido para nós...
    Li!!! Para tudo!!! Agora que estou vendo no postagens relacionadas minha entrevista!!! Não sabia que já tinha ido pro ar!! ahuahauha EBA!! Vou lá ver, já!!

    Bjinhos
    JuJu
    As Besteiras Que Me Contam

    ResponderExcluir

Deixe aqui o seu pitaco!!!

 
Minha negra cor - Aline Dias © Todos os direitos reservados :: voltar ao topo