Igualdade racial... Isso existe?

Em pleno século XXI presenciamos vários discursos sobre igualdade: Somos iguais! Igualdade de direitos para todos! 
Acredito muito na IGUALDADE e sei que ela é algo importantíssimo e muito desejado, mas que infelizmente parece não passar do papel, dos discursos ideológicos e otimistas. Não me permito ser cega e fingir não ver algo tão claro. Estou meio decepcionada essa seria a palavra... Minhas crendices de esperanças hoje caíram por terra junto com lágrimas que também persistiram em cair do meu rosto e por um bom tempo encontrei-me sem esperanças... Sabem o que aconteceu??? 
FONTE
Hoje 07 de Agosto de 2015, fui levar minha bebê para uma consulta à cardiologista (ela tem um problema no coração e faz acompanhamento desde que nasceu), porém algo me chamou atenção e me tirou a paz naquele local, a médica demorara chegar e de repente me peguei a observar os perfis dos profissionais daquele ambiente... Olhei, olhei, olhei mais um pouco, não satisfeita em olhar, comecei a andar, andei e andei um tanto quanto o bastante para me tirar certo fôlego e cheguei a conclusão de que naquele hospital não havia nenhum médico negro!!! (se tivesse estava bem escondido ou na área de internamentos)... Não encontrei nenhum para dizer assim "tem um!", mas não meu caro leitor, tinham muitos agentes de limpeza, recepcionistas, seguranças, técnicos de enfermagem, até duas enfermeiras, mas médico não!!! Foi aí que comecei a me questionar e nesses questionamentos me bateu uma mistura de sentimentos tristes que me importunaram de tal forma que chorei literalmente!!! (sei que existem médicos negros, mas o fato que presenciei mostra de fato o que as estatísticas afirmam, que os negros têm acesso as profissões de menor prestígio)...
Claro que todas as profissões são honrosas, sei que todas têm seu nível de importância... Mas seria justo algumas serem taxadas como profissão para os de pele branca??? Isso teria um cunho de igualdade??? Lembrei de conversas com uma blogueira que agora o nome falha-me à memória, onde ela dizia que na Universidade em que estuda não há sequer um professor negro, que professores em escola de até Ensino Médio é fácil de encontrar, mas nas Universidades Federias de prestígio é outra história, raridade acontecer... Lembrei mais ainda das inúmeras situações de preconceito que sofri quando comecei a trabalhar, uma pessoa certa vez recorreu ao meu patrão afirmando não querer ser atendida por uma negra!!! E um dos guardas do colégio que ensino que quando passei no concurso e fui trabalhar não queria me deixar entrar afirmando que não era professora, de início pensei que não fosse preconceito, ele poderia estar tentando manter o controle de entrada e saída de pessoas do colégio, ele estaria cuidando da segurança dos alunos e funcionários, é poderia, poderia se não tivesse falado:
 _ Imagina, uma negrinha dessa ser professora!
Aí doeu, doeu lá dentro, mas doeu tanto e de tal forma que baixei minha cabeça e confesso que fiquei sem reação, um aluno chegou e disse:
_ É professora, a senhora está sem moral mesmo! 
Ah!!! Só depois disso foi que o tal guarda abriu o portão e me deixou entrar... Até então eu não me defendia da forma que deveria ser, era muito tímida para isso! Hoje sei bem que tenho Leis que me protegem, mas mesmo com essas Leis, é triste perceber que precisamos delas para sermos respeitados, que os seres humanos precisam delas para respeitarem o semelhante! Dói saber que alguém me olha torto, que me diminui, que me limita e tudo isso pela cor da minha pele!!! É... O negócio é complicado mesmo e eu poderia ficar aqui por horas escrevendo, mas posso concluir essa linda de pensamento afirmando que eu poderia não ter orgulho de mim por causa da minha pele, poderia somente me orgulhar por quem sou independentemente de qualquer coisa... Mas sabe, quando você é colocado para baixo todo o tempo, quando te xingam, te esnobam, te humilham, te tratam com insignificância, como ser sem importância, ser inferior e você ainda consegue SUPORTAR tudo, você consegue prosseguir por acreditar em algo maior, melhor, por acreditar em um futuro onde as pessoas serão melhores... Nossa!!! Aí eu bato no peito e afirmo que tenho orgulho sim!!! Por ser essa negra retada, teimosa, que teimou em não virar apenas estatística!!! Essa negra que todos os dias se prepara para tentar amenizar de certa forma essa triste realidade!!! Faço a minha parte e sei que por aí existem muitos e muitos seres HUMANOS independente de cor de pele, sei que por aí tem muita gente fazendo sua parte também... E é por isso que minha mágoa passou... Tenho fé que em um futuro próximo, vou ainda poder ir ao mesmo hospital e encontrar agentes de limpeza, recepcionistas, seguranças, técnicos de enfermagem, enfermeiras e também encontrarei médicos negros!!! Tenho fé que esse dia chegará e é mais uma vez com lágrimas nos olhos que termino essa nossa conversa, mas termino aliviada e feliz!!! Feliz porque apesar de tudo tenho fé no ser humano!!!


...

8 comentários:

  1. Nossa Aline, um desabafo e tanto. Adorei poder ler um pouco sobre como você se sente com relação a isso. Mas sabe, eu também tenho fé num futuro onde a igualdade racial realmente exista. Acho um absurdo ter cotas para negros em universidades, se somos todos os iguais porque ter um cota? Ridiculo. Algumas formas de racismo estão escondidas por trás desse tipo de coisa, e não entendo porque as pessoas não mudam, num mundo tão moderno como o nosso ter preconceito racial é "uó" hahahaha
    Beijão amore, www.desapegaadri.com ♥

    ResponderExcluir
  2. Li...
    Confesso q fiquei admirada com as suas experiências, afinal seu estado tem um número maior de negros do que estados do Sul por exemplo, mas isso soh prova que preconceito existe independente de qualquer coisa. E quem sofre com esse preconceito soh tem a opção de ser forte.
    Não sou negra, mas dou mulher e ja passei por comentários sobre "uma mulher vai fazer isso?" Ou "mas ela eh mulher..."... Isso eh horrível... Fico feliz que vc tenha fé que isso tudo vai melhorar... Sonho que meus netos nao tenham mais que falar sobre isso... Soh assim chegaremos a igualdade de fato!!!

    ResponderExcluir
  3. A herança do preconceito vem de muito tempo atrás, mas eu vejo que as coisas estão mudando sim. Antigamente nem se falava sobre isso, as pessoas tinham preconceito e fim. E hoje em dia tudo é discutido e amparado por leis, como você disse em seu texto. Era raro ver na tv também, um negro apresentando um jornal ou com um papel bom nas novelas, por exemplo. Hoje o negro está no mesmo patamar do branco, podendo fazer o que bem entender. Mas não podemos negar que o negro além do preconceito, sofreu e teve mais dificuldade em tudo, inclusive para estudar e garantir o seu lugar ao sol. Mas ainda bem, isso está ao alcance de todos hoje em dia e cada um pode ter a profissão que desejar.

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre me questiono o porque de a maioria dos comerciais nunca tem um negro, ou quando tem, sempre se trata de alguma publicidade sobre respeito/preconceito ou quando se trata de futebol e favelas, os negros, em maioria, aparecem sendo os pobres, os menos favorecidos... Não acredito que estamos, nem de longe, perto da igualdade entre seres humanos, diariamente somos colocados em posições baixas e somos julgados por nada menos do que simples preconceito, e o pior é que tudo fica por baixo dos panos, ninguém vê, ninguém se importa, porque nós já nos acostumamos em sempre ver gente branca, mesmo sabendo que possivelmente o número de negros no Brasil é muito maior que os brancos.

    Amei teu desabafo, tratou do assunto de uma maneira simples, sem ofender, achei genial <3

    ResponderExcluir
  5. Confesso que fiquei triste com o que eu li. A cor da pela não delimita quem somos, ou o quão bons somos em algo. Por dentro somos iguais. Viemos do mesmo jeito. Ninguém é melhor que ninguém, muito menos por causa da cor da pele.
    Primeiros Acertos ❥❁

    ResponderExcluir
  6. Lembro que uma vez fui ao banco com meu filho que é bem clarinho por conta. Na verdade ele parece mais filho do pai do que meu. rsrs
    Enfim, um senhor branco me perguntou na fila preferencial se ele era meu filho, falei que sim e ele insistiu e perguntou se a criança ainda mamava e ficava o tempo todo olhando pra mim.
    Algumas vezes percebi pessoas olhando no shopping enquanto passeava com meu filho e etc, na verdade isso ainda acontece.
    Bjão Aline

    www.blogdajeu.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi falar de igualdade racial vai ser sempre um assunto muito delicado, porque para homem e mulher só existe uma raça, a HUMANA.
    Sonho com o dia em que essa igualdade será plena.
    Em Portugal, país que nasci, acredito que existe medo de falar no assunto, essa desigualdade existe, uns muito claro e outro de modo disfarçado, eu acho que só não vê quem não quer.
    Cabe-nos a nós fazer a diferença, "lutando" todos os dias, para ganharmos o nosso espaço.
    Obrigado pela coragem de falar no assunto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie tudo bem??? Então, também sonho com esse dia em que percebam que o que importa realmente é a RAÇA HUMANA, mas infelizmente muitos não enxergam assim! Muitos tratam os de cor negra como inferiores e isso machuca muito!!! Agradeço as palavras de apoio e confirmo o que disse, sonho com o dia em que todos sejamos tratados como Realmente somos... IGUAIS!!!

      Excluir

Deixe aqui o seu pitaco!!!

 
Minha negra cor - Aline Dias © Todos os direitos reservados :: voltar ao topo